REFLEXÃO: EXISTE REQUISITO ESSENCIAL PARA A FELICIDADE? E ELA TEM PREÇO?

Seja qual for dada cultura de povos do mundo, o tema é recorrente. Tanto na literatura, na religião, nas artes em geral, é comum, proposituras falando do assunto. Por que isso é tão comum? — ao que tudo indica é um dos mais célebres desejos, humano. Como tal, trata-se de algo inato da nossa espécie.

Entretanto, o conceito de felicidade é tão diverso e abstrato que chega se confundir com aspirações mesquinhas: como desejos instintivos, proporcionalmente ao sabor do intelecto de cada um. Tanto é que as pessoas incultas às décadas vêm assimilando e “comprado” a felicidade “enlatada”, aquela, que nos são apresentadas pela arte, sobremaneira, pelo manto do consumismo.

Além disso, algumas “religiões”, também, tem sua parcela de responsabilidade nesse mercantilismo de felicidade, pois é fato que vendem um ideal de “paraíso”. Porquanto, todos os negócios nesta seara têm algo em comum: uma condição e um preço ajustado previamente, por óbvio que são “pagos” com recursos próprios dos sonhadores. Quanto á entrega? — Eis é a questão!

Racionalmente, basta uma pequena análise do tema para separar as “coisas”. Partindo do princípio de que como seres viventes deste planeta, estamos sujeitos a intemperes climáticas, sociais, econômicas e toda sorte de desafios que nos são presenteados pela sociedade moderna: pretensiosa, consumista, egoísta, hipócrita, etc. Aqui eu não disse nada de mais, simples constatação.

Então! Neste caldeirão de “beatitudes” ao inverso, é que (vivemos em busca da felicidade), contudo, não gosto de colocar desta forma, porque parece que é algo físico ou perene. Antes, porém, a felicidade só pode ser algo muito particular e exclusivo de cada um, como um sentimento de contentamento e alegria que nos ocorre com rara frequência, tudo dependendo do seu estado de espirito. Se estivermos em paz e com serenidade a perceberemos certamente.

Por fim, a felicidade é algo sublime, que independe da beleza física, das posses de coisas ou de reconhecimento social, porque ela reside em nossa alma. Julgo que o requisito essencial dela seja trino: (um não pensar; um só sentir; um não querer). Em resumo: seria um ato mental (livrar-se das amaras da racionalidade por instantes); um sentimento (sentir gratidão plena e por tudo) e um desejo (um não querer ser/ter absoluto). Portanto, à compreensão do amor desinteressado com a liberdade irrestrita de pensamentos, certamente sua vibração seria a da paz e da serenidade. Então! Estarás diante de momentos de felicidade, que não tem preço.

Um comentário em “REFLEXÃO: EXISTE REQUISITO ESSENCIAL PARA A FELICIDADE? E ELA TEM PREÇO?

  1. Suas palavras me fortalece; as vezes me pergunto, porque existe o sofrimento para algumas pessoas.olha Elizeu amo suas reflexões leio todas ; com muito sentimento por vc.vc sabe o que sinto por vc.ti vejo em suas publicações minhas lágrimas caem por vc……

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.