FELICIDADE E O ACASO

Na história da humanidade existe um processo contínuo de desenvolvimento da consciência do indivíduo. Aprendemos que isso diz respeito a existência de leis que regem o universo. São essas ordenanças que dão sentido a tudo que vivenciamos, são as leis: da causa efeito, do mentalismo; da correspondência; da vibração; da polaridade; do ritmo; do gênero.

Temporalmente, culturas ao redor do globo deram diversos nomes para aquelas leis, por exemplo, para explicar a de lei causa e efeito a chamamos de: (destino; maldições; bênçãos; coincidências, sorte, etc.), entretanto, pouco importa como são designadas, fato é, elas existem e são imutáveis.

Contudo, em oposição a todo esse arcabouço legal universal, criamos o ACASO, sobretudo, para justificar a nossa ignorância ou aparente competência mediana de enxergar a vida.

O acaso é a maneira pela qual justificamos nossa ignorância frente aos mistérios da existência, daquilo, que não conseguimos compreender. Assim, sempre utilizamos esse termo (acaso) para explicar um dado evento que foge a nossa compreensão, é inexplicável.

Por fim, ao darmos o crédito a tudo que nos ocorre ao mero ACASO, por certo, estamos vivendo de maneira mediana, como arrogantes e medíocres, porque buscamos a felicidade no TER e não no SER. Além disso, é fácil constatar, desde os momentos singelos até os relevantes, que o acaso não existe. E, a felicidade é mais companheira, mais presente, tanto quanto compreendemos as leis universais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.